FreeBSD

14 de setembro de 2016

Arquivos de configuração do FreeBSD

Mais artigos de »
Escrito por: Leonardo Souza
Tags:

Arquivos de configuração do FreeBSD

Uma particularidade existente em sistemas baseados no Unix é que todas as informações de configuração do sistema são armazenadas em arquivos de texto, em sua maioria no diretório  /etc ou em seus subdiretórios, são os arquivos de configuração do sistema. Isso faz com que muitas pessoas, principalmente os que estão iniciando no sistema tenham dificuldades e até achem o método muito primitivo, se comparado com um editor de configuração GUI ou um registro editável, por exemplo.

Acontece que esta abordagem possui suas vantagens, pois nele o administrador consegue ver a configuração do sistema exatamente como é. Em contra partida, em um editor GUI, a configuração real é mascarada em um formato que normalmente não se pode ler, e quando está em formato legível, elas estão dispostas de forma parcial, o que dificulta estabelecer uma relação completa entre as configurações. Por estes motivos usuários destes tipos de sistemas, GNU/Linux, FreeBSD, etc., preferem realizar as configurações por meio dos arquivos de configuração, ou seja, configurar o sistema “na unha”.




Embora o FreeBSD possua alguns arquivos de configuração diferentes, a grande maioria destes, são semelhantes tanto no mundo GNU/Linux quanto no nosso mundo e sua configuração geralmente é realizada por meio do console de texto. Isso significa que a configuração destes arquivos ocorre de forma semelhante nestes sistemas. Veremos agora os principais arquivos de configuração do FreeBSD.

Arquivo /etc/rc.conf

Este é o principal arquivo de configuração do FreeBSD e nas versões mais antigas do sistema era chamado de /etc/sysconfig. Ele é na verdade um Shell Scritp desenvolvido para ser o único arquivo que define todas as configurações do sistema durante o boot. Dessa forma, todas as conjurações como de serviços, rede, aplicativos, etc., precisam ser definidas neste arquivo.

Pela importância que possui no sistema, este terá um artigo específico sobre ele em breve.

Os arquivos podem ser divididos em arquivos modificados com frequência e os que não são modificados com tanta frequência assim.

Arquivos modificados com frequência

Vamos abordar agora os arquivos que normalmente são alterados pelo usuário do sistema com certa frequência, ou seja, que possuem uma configuração corriqueira no sistema. Estar nesta lista significa que o arquivo provavelmente precisará ser configurado para seu uso correto no sistema.

Arquivo /etc/exports

o arquivo /etc/export possua uma lista contendo sistemas de arquivo que devem ser exportados por meio do NFS. Para mais informações leia nosso artigo sobre o serviço NFS.

Arquivos /etc/fstab

O arquivo /etc/fstab contém uma lista de sistemas de arquivos conhecidos do sistema. No momento do boot do sistema o script /etc/rc realiza a montagem dos sistemas de arquivos em duas etapas: primeiro os sistemas de arquivos locais e logo depois o sistema de arquivo NFS. Depois disso, serão montados todos os sistemas de arquivos especificados em /etc/fstab.

Para mais detalhes sobre ele, leia nosso artigo arquivo fstab. Nele explicamos o que significa cada linha e quais são os valores válidos para cada campo, assim como, o significado de conceitos como ro, rw, sw, noauto, etc.

Arquivo /etc/group

O arquivo /etc/group contem a lista de grupos usuários existentes no sistema. Embora possa ser facilmente editado, normalmente isso é feito através de comando como adduser  e vipw.

Arquivo/etc/namedb/named.conf

Este é o principal arquivo de configuração do BIND, servidor DNS (Domain Name Service), responsável pela resolução de nomes e IPs de uma rede. Nas versões atuais ele não é nativo no FreeBSD, porém em versões anteriores era um padrão do sistema.

Arquivo /etc/mail

este diretório contem arquivos de configuração para alguns MTAs, incluindo o sendmail.

Arquivo /etc/master.passwd

o arquivo /etc/master.passwd é o arquivo real de senhas de usuários e pode ser atualizado através do comando adduser.

Arquivos alterados com menos frequência

Aqui explicamos os arquivos que podem ser alterados, porém com uma frequência menor que os anteriores. Podem ser alterados quando necessário, porém é recomendado atualizar suas configurações apenas quando tiver certeza do que está fazendo.

Arquivo /etc/crontab

este arquivo descreve as tarefas a serem executadas pelo cron, agendador de tarefas, capaz de executar tarefas pré-agendadas. Este arquivo pode ser alterado de acordo com o usuário, ou seja, de acordo com as tarefas específicas de cada usuário. Para mais detalhes leia nosso artigo sobre o agendamento de tarefas.

Um exemplo de entrada neste arquivo está presente na imagem abaixo:

script-teste

Esta linha executa o scritp /home/leo/Scripts/script-teste todos os dias à meia-noite.

Arquivos /etc/csh.cshrc, /etc/csh.login, /etc/csh.logout

Estes são arquivos que contêm as configurações padrão para o csh. Para entender melhor o que é sch leia nosso artigo sobre SHELL .

Arquivo /etc/dhclient.conf

este é o arquivo que descreve o cliente DHCP. Para mais detalhes sobre o serviço DHCP leia este artigo.

Arquivo /etc/ftpusers

Este arquivo contém a lista de usuários que não tem permissão para se conectar ao sistema utilizando FTP.

Arquivo /etc/hosts

este arquivo mantém uma lista de endereços IPs e nomes de host da rede. Assim, o sistema associa estes endereços e pode utilizá-lo para resolver estes nomes em IPs e virce-versa. Esta era a solução mais viável na época pré DNS.

Arquivo /etc/inetd.conf

Este é o arquivo de configuração do inetd, como o FreeBSD desativa todos os serviços por padrão, para limitar exposição de segurança, há uma grande chance do usuário precisar editar este arquivo.

Arquivo /etc/login.acces

este arquivo possui configurações que limitam o acesso remoto por usuários individuais.

Arquivo /etc/login.conf

este arquivo contem parâmetros que definem propriedades do login de usuários. O sistema utiliza estes parâmetros para definir politicas de restrições administrativas no momento do login. Apresentamos este arquivo no artigo classes de login.

Arquivo /etc/motd

Este arquivo é conhecido como “mensagem do dia”, pois o seu conteúdo é impresso no início da sessão do usuário. Esta mensagem pode ser editado para conter qualquer mensagem.

Arquivo /etc/nsswitch.conf

Este arquivo diz para o resolvedor como executar a resolução de nomes. Estas instruções substituem o antigo arquivo /etc/host e permite a flexibilidade de ser utilizado em conjunto com as pesquisas DNS. Para isso basta especificar o tipo de pesquisa que deseja utilizar.

Arquivo /etc/resolv.conf

Este arquivo é utilizado pela biblioteca de resolução para localizar os servidores de nomes DNS.

Arquivo /etc/rc.firewall

Este arquivo contem as instruções para iniciar o IPFW, firewall de filtragem de pacotes.

Arquivo /etc/syslog.conf

Este é o arquivo de configuração do syslog.

Arquivo /etc /ttys

Este arquivo descreve os terminais e pseudo-terminais para o init. Para mais detalhes leia o artigo console de texto.

Arquivo /etc/ protocols

Este artigo contém uma lista de protocolos conhecidos que são executados na camada IP.

Artigo /etc/pwd.db

Este arquivo é legível apenas em linguagem de máquina e contém dados de usuários removidos do sistema.

Artigo /etc/rc

Este é o script principal que inicia o sistema executando tarefas gerais. Para tarefas específicas ele utiliza arquivos que possuem o nome iniciando em “/etc/rc”.

Artigo /etc/shells

contém uma lista de Shells válidos e que são utilizados por alguns programas, como FTP, por exemplo. Para mais detalhes leia o artigo Shell no FreeBSD.

Considerações Finais

Apresentamos neste artigo os principais arquivos neste artigo, porém nem todos eles.






Sobre o Autor

Foto de perfil de Leonardo Souza
Leonardo Souza
Bacharel em Informática, pós graduado em Segurança de Redes de Computadores e analista de Segurança da Informação. Entusiasta de Segurança da Informação e usuário FreeBSD, porém sem xiismo.




0 Comments


Seja o Primeiro a Comentar!


You must be logged in to post a comment.