Artigos

16 de maio de 2016

Árvore de diretórios – FreeBSD

Mais artigos de »
Escrito por: Leonardo Souza
Tags:

Árvore de diretórios do FreeBSD

Árvore de diretórios é o nome que se dá à forma como os sistemas baseados no Unix, incluem-se nesta lista o GNU/Linux e o FreeBSD, organizam seus diretórios, o que em outros sistemas são chamados de pastas. Em outras palavras chamamos de árvore de diretórios a organização hierárquica de pastas do sistema operacional, neste caso o FreeBSD.

Esta organização é fundamental para o funcionamento do sistema, pois o “diretório raiz”, normalmente o “/” é montado primeiro no momento do boot e logo depois os outros subdiretórios. Isso significa dizer que a organização da árvore de diretórios define, entre outras coisas, a ordem em que os diretórios serão montados durante a inicialização do sistema. Dessa forma os diretórios definidos logo depois do “/”, ou seja, os subdiretórios do diretório raiz, serão logo montados e consequentemente seus subdiretórios montados após estes e assim sucessivamente.




Por este motivo os principais diretórios do sistema precisam, necessariamente, estar especificado logo depois do “/”. Dessa forma todos os diretórios fundamentais para o funcionamento do sistema serão montados de acordo com uma ordem devidamente pré-definida e especificada por meio da árvore de diretórios.

É importante perceber que conhecer a hierarquia da árvore de diretórios de um sistema é fundamental para que se tenha um total entendimento deste sistema. No caso do FreeBSD é de total importância que se entenda as funções de diretórios padrão do sistema como /usr, /var, /mnt, etc., pois em vários momentos no uso do sistema será necessário “navegar” por estes diretórios e até manusear arquivos neles.

Pontos de Montagem

Enquanto no Windows as partições do sistemas são acessados por meio de unidades de disco representados por letras (C:, D:, E: etc.), os sistemas baseados no Unix utilizam diretórios para acessar estas partições. Os diretórios que são utilizados para acessar (montar) partições são conhecidos como Pontos de Montagem.

Sendo assim, para acessar, por exemplo, um pen drive, o sistema associa este dispositivo com um diretório existente e é isso que chamados de “montar o dispositivo”. Dessa forma o usuário do sistema consegue acessar seus dispositivos de armazenamento que são montados nestes diretórios.

Os pontos de montagem padrão do sistema são definidos pelo sistema e são montados a partir da montagem do diretório root (raiz), ou seja, o “/”. Porém é possível definir alguns pontos de montagem manualmente fazendo com que o sistema monte diretórios durante seu boot, para isso utilizamos o arquivo /etc/fstab.

Isso significa que se desejarmos que um determinado ponto de montagem seja montado automaticamente pelo sistema, precisaremos defini-lo no arquivo “/etc/fstab”. Isso é muito utilizado, por exemplo, quando instalamos um determinado aplicativo e ele, para ser iniciado com o sistema, necessita que um determinado diretório esteja montado primeiro. Quem já precisou configurar ambiente gráfico no FreeBSD sabe bem o que é isso.

Visão geral da árvore de diretórios

Como explicado anteriormente os principais diretórios são montados dentro do diretório raiz, na imagem abaixo temos uma visão dos subdiretórios da raiz do sistema FreeBSD.

árvore de diretórios

Faremos agora uma visão geral dos principais diretórios que fazem parte desta hierarquia:

/ (diretório raiz): este é o diretório raiz do sistema. Isso significa que todos os diretórios fundamentais para o funcionamento do sistema precisam necessariamente ser subdiretórios dele.

/bin: este é o diretório onde se encontram os utilitários do usuário, ou seja, as aplicações. Possui fundamental importância tanto para o ambiente monousuário quanto para ambiente o multiusuários.

boot: diretório onde são armazenados os arquivos e programas de configuração que são usados durante o processo de BOOT, ou seja, inicialização do sistema. Entre os arquivos presentes neste diretório podemos citar o “/boot/defaults/loader.conf”, principal arquivo de inicialização do FreeBSD.

/dev: diretório contendo os arquivos responsáveis pelo gerenciamento de dispositivos, é nele, por exemplo, que encontramos arquivos contendo informações sobre os discos do sistema.

/etc: diretório contendo os arquivos e scripts de configuração do sistema. Este é um dos diretórios mais utilizados pelos administradores do sistema, pois grande parte dos scripts acessados por ele. Possui alguns subdiretórios como o “defaults” que contem arquivos padrão do sistema, o “mail” que contem arquivos de configuração para os agentes de transferência de correio eletrônico como o sendmail e o “periodic” que contem os scripts que são executados diariamente, semanalmente e mensalmente por meio do utilitário CRON.

/mnt: diretório normalmente vazio que é geralmente utilizado pelo administradores como ponto de montagem temporário. Não confundir com o /tmp.

/tmp: diretório utilizado pelo sistema para armazenar arquivos temporários. Normalmente montado em memória e que não é preservado durante a inicialização do sistema.

/proc: diretório que contem o sistema de aquivo de processos ativos e de recursos de hardware.

/root: diretório home do usuário root.

/sbin: este é o diretório onde se encontram os utilitários de programas e administração. Possui fundamental importância tanto para o ambiente monousuário quanto para ambiente o multiusuários.

/stand: programas usados no ambiente independentemente.

/var: contem arquivos de múltiplos propósitos como aquivos temporários, de transição e arquivos de logs.

/usr: diretório contendo a maioria dos utilitários e aplicações de usuários. Entre os principais subdiretórios estão:

/usr/bin: utilitários comuns, ferramentas de programação e aplicações.

/usr/include: arquivos e bibliotecas de inclusão de linguagem C.

/usr/lib: bibliotecas do sistema.

/usr/libdata: contem arquivos de dados de utilitários variados.

/usr/libexec: daemons e utilitários do sistema (normalmente executados por outros programas), executáveis locais e bibliotecas.

/usr/local: configurações locais de usuários.

/usr/ports: contem a coleção de Ports do FreeBSD.

/usr/sbin:  daemons & utilitários do sistema (executados por usuários).

/usr/share: arquivos independentes de arquitetura.

/usr/src:  arquivos de fontes locais e/ou BSD.

/var: contem arquivos de múltiplos propósitos como aquivos temporários, de transição e arquivos de logs. Entre seus principais subdiretórios estão:

/var/log: arquivos logs do sistema e de aplicativos instalados.

/var/mail: arquivos de caixa de correio dos usuários.

/var/spool: contem arquivos de spool de impressão e correio.

/var/tmp: contem arquivos temporários que são mantidos entre reinicializações do sistema.

/var/yp: Mapas NIS

Conclusão

A organização do sistema por meio da árvore de diretórios é fundamental para seu funcionamento. Um administrador do sistema que não está familiarizado com este conceito perderá muito tempo ao realizar configurações, além de correr o risco de se confundir com o que mais parece um labirinto para os menos experientes. Por este motivo o encorajo a estudar e aprender cada vez mais do sistema que utiliza, independente de qual seja, a ponto do se tornar um administrador experiente.

Espero que o conteúdo tenha sido útil, em caso de dúvidas utilize os comentários.






Sobre o Autor

Foto de perfil de Leonardo Souza
Leonardo Souza
Bacharel em Informática, pós graduado em Segurança de Redes de Computadores e analista de Segurança da Informação. Entusiasta de Segurança da Informação e usuário FreeBSD, porém sem xiismo.





  1. Foto de perfil de Roberto

    Gostei muito do site, faz muito tempo que eu estava esperando alguém generoso criar um site pra nos ensinar freebsd, estava me perguntando porque não havia ainda essa iniciativa, já aprendi muito, coisas que já uns dois anos venho me debatendo pra tentar aprender, em duas vezes que entrei no site aprendi, parabéns e obrigado, ,desejo que o site faça muito sucesso, , pra mim já é, ,


  2. Foto de perfil de arlindovisk

    Valeu amigo, obrigado, você esta de parabéns, seu site esta muito bonito, bons artigos, é muito difícil encontrar sites e blogues sobre freebsd em português.


  3. Foto de perfil de arlindovisk

    Mestre, gostaria se saber: instalei o scid, um programa para jogar xadrez, como faço para saber onde esta instalado e criar um atalho no desktop.


    • Foto de perfil de Leonardo Souza

      Olá amigo, por padrão os aplicativos instalados no FreeBSD permanecem no diretório “/usr/local/bin”. Sendo assim o aplicativo instalado pode ser executado digitando no terminal o comando /usr/local/bin/scid ou apenas scid.
      Se desejar criar um atalho para ele na sua área de trabalho basta utilizar o comando ln. Digite: ln /usr/local/bin/scid /home/usuario/desktop/nome_do_atalho.

      É isso, se não conseguir me avise, assim posso criar um tutorial mostrando como fazer.



You must be logged in to post a comment.